Continuar ou desistir?

por Igor Passos

Há algum tempo não dou o devido cuidado a esse espaço aqui. Muitas coisas mudaram, muitas experiências vieram… E o desejo de escrever voltou. Não mais apenas textos, mas tudo aquilo que roda nessa cabeça, que passa pelas mãos e pelos olhos… De uns tempos pra cá eu tenho pensado muito em minha vida acadêmica…

Pois bem, há um ano comecei a cursar artes cênicas, numa boa universidade, foi felicidade que parecia não acabar. Era o meu sonho! Mas no meio do PRIMEIRO SEMESTRE (logo no primeiro) o curso começou a indagar: é isso mesmo que você quer? E eu me peguei pensando: é isso mesmo que eu quero?

Foram dois semestres, desde então, de muitas crises, choros pela madrugada, quase trancamento de matérias (e olha a loucura, as matérias que eu quase tranquei foram as mesmas que eu tirei mensão máxima – a dificuldade, a angústia também são construções)…. Mas continuei… E por quê continuar?

Foi continuar de verdade ou (re)começar?

No fundo a gente sempre sabe quando uma coisa vale a pena, sempre sabe quando um sonho ainda deve ser sonhado. Dentro da gente sempre vai ter, ainda, aquela vozinha que diz não, que diz para, que diz muda… Mas sempre vai ter uma voz maior que diz continue, vai em frente, você chegou até aqui, você sabe que é capaz. O negócio é saber qual voz você vai escutar.

Confesso que por vezes escutei a voz baixa e negativa – e aí eu chorei vendo vídeo de superação, escutando Marília Mendonça, assistindo vídeo de Tente não chorar – mas logo em seguida eu parei, olhei pra mim, olhei pro meu sonho e passei a escutar a outra voz.

Foram dois semestres que provavelmente voltarão em algum momento, mas eu prefiro continuar, cair e levantar, levantar e cair, mudar, refletir e ver que meu sonho é meu. Único. Grande. E pode parecer impossível – ser professor (vide, professor) de teatro – mas é no impossível que eu quero fazer morada, fazer força.

E por hoje é isso. Estar disposto e aberto ao devir, ao que a vida traz. Cair, chorar com música triste por não se achar capaz no que se faz, mas depois levantar e perceber: você chegou até aqui! É seu sonho! Vale a pena continuar!

Anúncios